Ir para o conteúdo principal

Você está aqui

Você sabia que a simples palavra “fragrância” no rótulo do produto representa uma mistura complicada de moléculas de aromas?

Queremos que os pais tenham 100% de confiança nos produtos que escolhem para seus filhos – algo que só pode ser possível com total transparência. É por isso que estamos compartilhando 100% das fragrâncias usadas em nossos produtos.


Por que incluir fragrância em produtos?

Aromas são mais importantes do que você imagina. Os recém-nascidos confiam em seu sentido do olfato mais do que em qualquer outro sentido, e pesquisas mostram que produtos com um leve aroma proporcionam benefícios aos bebês aumentando o relaxamento, ajudando a melhorar o sono e melhorando o vínculo entre pais e filhos.i

No entanto, nem todos os aromas são criados da mesma maneira. Cada fragrância JOHNSON'S® é criada especialmente para bebês, com base em nosso amplo conhecimento científico da pele do bebê, de forma a ser segura, excluir alergênios e criar experiências memoráveis.

Os bebês não são adultos em miniatura: a pele deles é até 30% mais fina e pode ser mais sensível. É por isso que os xampus, produtos de limpeza e loções JOHNSON'S® não são adaptações de produtos para adultos, mas fórmulas criadas especificamente para a pele delicada de recém-nascidos, bebês e crianças. E porque acreditamos que, quando se trata de escolher um produto para o bebê, todos os pais devem ter tranquilidade, que fizemos um esforço extra para deixar de fora os alergênios de fragrâncias conhecidos. Nós nos limitamos a ingredientes de fragrâncias suaves apenas e usamos menos de 1 de 4 compostos aromáticos usados em produtos de consumo com fragrância, mas achamos que vale a pena o esforço extra.


O que é natural é melhor?

É um mito comum que a fragrância natural e os óleos essenciais são automaticamente melhores que as versões sintéticas. No entanto, isso não é exato. Muitas fragrâncias naturais e óleos essenciais podem conter alergênios de fragrância. Nosso corpo responde a um alergênio de fragrância da mesma forma, sendo sintético ou natural – ele não percebe a diferença.

É possível combinar as melhores partes da natureza e da ciência. Na JOHNSON'S®, segurança e suavidade sempre vêm em primeiro lugar. Antes de usarmos uma fragrância ou óleo essencial, aprendemos qual é realmente sua composição e depois escolhemos o que é seguro e mais suave para o bebê: pode ser uma fragrância derivada da natureza ou sintética.


Nossas fragrâncias

Criar uma fragrância é uma ciência e uma arte. De modo muito parecido com notas musicais que compõem uma música, ingredientes de fragrâncias individuais são habilmente misturados para criar "notas", e muitas notas juntas criam a composição da fragrância. As notas de fragrância são organizadas em famílias pelas suas principais características de aroma (ou seja, frutado, floral, amadeirado, entre outros). Na JOHNSON'S®, o coração de nossas fragrâncias está centrado em notas florais suaves que são harmoniosamente combinadas com as outras 10 famílias para criar experiências memoráveis que pais e bebês conhecem e amam.

A lista de ingredientes de nossas fragrâncias segue o dicionário da Associação Internacional de Fragrâncias (IFRA) e tentamos usar a descrição mais simples, mas muitas vezes os nomes são palavras de que só um químico poderia gostar! Esta linguagem comum ajuda alguém com alergia a fragrâncias conhecida a confirmar se o elemento está presente nos nossos produtos ou não, e também ajuda a tomar melhores decisões. É por isso que também rotulamos nossos alergênios de fragrância de acordo com os padrões da UE. Você não os encontrará, pois formulamos os nossos produtos abaixo dos níveis estabelecidos pelo Comitê Científico para Segurança de Cosméticos.


Saiba mais sobre os nossos ingredientes específicos para fragrâncias clicando abaixo.

Base

Texto de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 

Cítricas

Texto de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 

Florais

Texto de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 

Frutadas

Texto de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 

Verdes

Texto de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 

Herbáceas

Texto de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 

Marinhas

Texto de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 

Talco/Almíscar

Texto de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 

Espumantes

Texto de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 

Especiadas

Texto de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 

Adocicadas

Texto de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 

Amadeiradas

Texto de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 
Pergunta de perguntas e respostas: 

White-Traut R, et al. Cartaz apresentado no terceiro Congresso Nacional sobre o Estado da Ciência em Pesquisa de Enfermagem. 7 de outubro de 2004. Washington, DC. (Relatório de estudo clínico incluído: arquivo do manuscrito principal BRN.)