Ir para o conteúdo principal

Você está aqui

Ingredientes dos protetores solares Johnson & Johnson Consumer
Filtros solares

Por que os protetores solares são essenciais para a proteção contra o sol

Cerca de 9.500 americanos são diagnosticados com câncer de pele todos os dias  – isso corresponde a aproximadamente 3,5 milhões de pessoas por ano. Os dermatologistas afirmam que até mesmo uma queimadura grave pode dobrar suas chances de desenvolver uma forma de câncer de pele. Segundo a Organização Mundial da Saúde, os especialistas acreditam que 4 de 5 casos de câncer de pele são evitáveis.  Profissionais de saúde e autoridades reguladoras de todo o mundo dizem que o uso de protetores solares seguros é uma parte essencial para se manter seguro ao sol e prevenir o câncer de pele.

Por isso, é essencial usar os melhores filtros solares que oferecem proteção máxima contra os raios ultravioleta (UV) prejudiciais. Ao utilizar um conjunto diversificado de ingredientes de protetores solares seguros, como a avobenzona, o octocrileno e a oxibenzona, a Johnson & Johnson Family of Consumer Companies formula protetores solares eficazes que proporcionam uma proteção contra o sol superior. Também usamos filtros minerais como dióxido de titânio e óxido de zinco.

Você conhece estes fatos sobre o protetor solar?

  • Os ingredientes ativos nos filtros solares que ajudam a impedir os raios UV de atravessar a pele são chamados de filtros.
  • Nem todos os protetores solares são iguais. Alguns filtros protegem apenas contra os raios UVA que penetram profundamente na pele e causam danos em longo prazo na pele, enquanto outros protegem contra os raios UVB que causam queimaduras solares. Somente alguns filtros protegem contra os raios UVA e UVB.
  • Como cada ingrediente de protetor solar serve a um propósito diferente, é importante entender que cada filtro fornece valor ao proporcionaras melhores opções para a proteção ideal contra o sol.
Filtros UVA Filtros UVB Filtros UVA + UVB
  • Avobenzona
  • Dietilamino
    Hidroxibenzoico
    Hexila
    Benzoato*
  • Dissódico
    Fenil
    Dibenzimidazole
    Tetrassulfonato*
  • Homosalato
  • Salicilato de octila
  • Octinoxate
  • Octocrileno
  • Ensulizole
  • Octil
    Triazona*
  • Etilexila
    Triazona*
  • Oxibenzona
  • Bis-
    etilexiloxifenol
    Metoxifenil
    Triazina*
  • Metileno bis-
    benzotriazolyl
    Tetrametilbutilfenol*
  • Tris-bifenilo triazina*
  • Dióxido de titânio
  • Óxido de zinco

*Ainda não aprovado pela FDA

Seguro para as pessoas e o meio ambiente

Na Johnson & Johnson Family of Consumer Companies, nada é mais importante para nós do que a segurança. Recentemente, alguns dos filtros solares foram questionados. Preocupações sobre os efeitos da oxibenzona nos recifes de coral levaram a informações errôneas sobre a segurança de muitos protetores solares no ambiente marinho. Essa disseminação de informações erradas tem consequências reais, levando a ações que limitam o acesso do consumidor à proteção contra o sol e pode aumentar o risco de câncer de pele provocado pelo sol. O fato é que não há experimentos científicos confiáveis que demonstrem uma ligação entre os protetores solares e o branqueamento de recifes de coral. De acordo com especialistas ambientais em todo o mundo, as mudanças climáticas globais, a acidificação dos oceanos e as práticas insustentáveis de pesca são a causa do branqueamento dos recifes de corais.  Além disso, o Programa Toxicológico Nacional do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA confirma que a oxibenzona não tem efeitos endócrinos observados.

A ciência e décadas de uso seguro como filtro ultravioleta (UV) são provas da segurança da oxibenzona. É o ingrediente de protetor solar mais estudado e aprovado pela FDA e muitas outras autoridades de saúde em todo o mundo. Globalmente, essas autoridades de saúde reconhecem-no como um ingrediente seguro e eficaz para a proteção UV de amplo espectro. A oxibenzona é o único ingrediente nos EUA que nos permite formular protetores solares de alto SPF, incluindo SPF 100, que fornece proteção de amplo espectro superior contra os raios UVA e UVB nocivos. São raios que causam sinais de envelhecimento prematuro, como linhas finas e rugas, e podem causar câncer de pele. É por isso que apoiamos a segurança de nossos ingredientes de protetor solar, incluindo oxibenzona, e a importância de protetores solares de alto índice de SPF.5

Um estudo recente no Journal of the American Academy of Dermatology sustenta os benefícios reais dos protetores solares com alto SPF. Esta pesquisa de referência é o maior estudo revisado por pares e publicado para comparar diretamente os benefícios de protetores solares com alto SPF em condições do mundo real. O estudo mostrou que protetor solar de SPF 100 e acima de amplo espectro era significativamente mais eficaz na proteção contra queimaduras de sol do que o protetor solar de SPF 50 e acima de amplo espectro.6

Proteção à saúde
A Johnson & Johnson tem o compromisso de criar produtos que sejam seguros para as pessoas e o meio ambiente. Participamos de um rigoroso processo de garantia de segurança para cada produto que fabricamos. Como líder no setor de proteção solar, ajudamos pessoas do mundo inteiro a entender e respeitar o poder do sol, o centro de nosso universo e a maior causa ambiental do envelhecimento prematuro e do câncer de pele evitável. Temos uma responsabilidade para com a saúde de nossos consumidores e de nossas comunidades, e sempre trabalharemos para desenvolver um portfólio diversificado de produtos para proteção solar que protejam a saúde pública.

  • 1 American Academy of Dermatology (AAD), câncer de pele, disponível em: https://www.aad.org/media/stats/conditions/skin-cancer

  • 2 Organização Mundial da Saúde (OMS), radiação ultravioleta (UV), disponível em: http://www.who.int/uv/sun_protection/en/

  • 3 Programa de Conservação de Recifes de Coral da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA), Ameaças a Recifes de Coral, disponível em: https://coralreef.noaa.gov/issues/welcome.html

  • 3 PeerJ, Padrões de branqueamento e mortalidade após eventos de aquecimento generalizado em 2014 e 2015 na Nature Preserve da Baía de Hanauma, Havaí, disponível em : https://peerj.com/articles/3355/?utm_source=TrendMD&utm_campaign=PeerJ_TrendMD_0&utm_medium=TrendMD

  • 3 Sociedade Americana de Meteorologia (AMS), Uma perspectiva de serviços climáticos em dois importantes eventos climáticos na Austrália, disponível em: https://ams.confex.com/ams/97Annual/videogateway.cgi/id/36418?recordingid=36418&uniqueid=Paper312862&entry_password=598657

  • 4 Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA), Parte 352 – Produtos com protetor solar para uso humano isento de prescrição, disponível em: https://www.accessdata.fda.gov/scripts/cdrh/cfdocs/cfcfr/CFRSearch.cfm?fr=352.50

  • 4 Programa Toxicológico Nacional (NTP), Status do teste do 2-Etilexila2-ciano-3,3-difenilacrilato M20247, disponível em: https://ntp.niehs.nih.gov/testing/status/agents/ts-m20247.html

  • 5 Johnson & Johnson, Novo estudo conclui que, sim, protetor solar com alto fator de proteção é melhor para proteger sua pele, disponível em: https://www.jnj.com/health-and-wellness/is-higher-spf-sunscreen-better-results-of-spf-100-vs-spf-50-research

  • 6 Journal of the American Academy of Dermatology, Protetor com SPF 100 e acima protege mais contra queimadura que o SPF 50 e acima em uso real: resultados de um ensaio clínico de exposição solar randomizado, duplo-cego e split face, disponível em: https://www.jaad.org/article/S0190-9622(17)32908-0/fulltext